Sete dicas para tornar sua viagem na Chapada Diamantina mais responsável e interessante

Sete dicas para tornar sua viagem na Chapada Diamantina mais responsável e interessante

Viajar, além de uma excelente forma de diversão e descanso, também pode ser um caminho para o desenvolvimento pessoal e coletivo. Esse é o objetivo do turismo responsável, um conceito que está atrelado ao turismo sustentável e ao consumo consciente, onde cada pessoa ou entidade precisa se responsabilizar por práticas simples, inclusive o turista.

Pensando nisso, elencamos sete dicas práticas para você se tornar um turista responsável na Chapada Diamantina, aproveitar melhor a viagem, colaborar para a preservação da natureza e para a promoção da qualidade de vida da comunidade local. Essa é uma forma de tornar as férias um ato positivo para os “dois lados” – moradores e visitantes, e uma grande oportunidade de aprendizado mútuo.

Confira as dicas:

1. Esteja em verdadeira harmonia com a natureza

Quanto mais respeito ao meio ambiente maior será a conexão com a natureza.

Levar seu lixo de volta, não retirar plantas e usar um fogareiro ao invés de fogueiras (que podem causar incêndios florestais) são algumas das condutas que devem ser seguidas para a conservação do meio ambiente e que contribuem para qualidade de vida de milhares de pessoas desta e de futuras gerações.

Em todos os atrativos listados aqui na Janoo (janoo.com.br), você encontra essas e outras orientações importantes para proteção do meio ambiente e que fazem parte das regras de mínimo impacto na natureza.

2. Siga os protocolos locais contra a Covid-19

Laís Correard | Janoo Visitantes e condutor na Cachoeira do Buracão, em Ibicoara.

Além dos riscos que a pandemia oferece a todos nós, na Chapada Diamantina os serviços de saúde são precários e algumas comunidades estão a quilômetros de distância a pé de um posto de saúde. Proteja sua vida e da nossa comunidade. Pergunte também para hospedagens, restaurantes, agências e guias, quais medidas foram adotadas por eles para combater a Covid-19 e faça sua parte.

3. Conte com um bom anfitrião: guias e condutores são seus maiores aliados durante a viagem

Atravessar as serras, os vales e os rios que compõem a Chapada Diamantina fica ainda melhor quando estamos acompanhados de alguém que vive no local e possui habilidades específicas para caminhar em ambientes naturais. Ao contratar um bom serviço de receptivo turístico, você não se perde e ainda conta com alguém para organizar seus passeios, dar dicas preciosas, prestar os primeiros socorros (caso necessário), indicar os melhores serviços e falar sobre os principais aspectos da cultura e da natureza local. Busque referências de bons guias, condutores e/ou agências para ter uma viagem ainda mais agradável!

4. Cuide da sua segurança na trilha

Você é o principal responsável pela sua vida, por isso, siga as recomendações de segurança em ambientes naturais, como nunca sair sozinho e escolher atividades que estejam de acordo com seu preparo físico. Um bom guia vai te ajudar também nisso. Não vacile: os resgates em áreas naturais são complexos, caros e demorados.

5. Agende sua visita nos atrativos naturais que estão na plataforma Janoo

Alguns atrativos da Chapada Diamantina, como a Cachoeira do Buracão e aqueles que integram o Parque Nacional da Chapada Diamantina solicitam aos viajantes que façam voluntariamente o agendamento da sua visita nos atrativos naturais que estão listados no site janoo.com.br.
Ao fazer isso, você evita contratempos e aproveita melhor seu passeio. Além disso, essa é uma forma de gerar dados sobre a visitação turística em áreas protegidas e, de quebra, contribuir para o aperfeiçoamento de ações de preservação ambiental. Sem falar que, durante a pandemia, ajuda gestores a prever possíveis aglomerações e contribui para o turista realizar uma viagem muito mais segura.

6. Contribua com a economia local

Dê preferência para os produtos e serviços turísticos oferecidos por quem vive aqui. Valorize a culinária típica e o artesanato realmente regional. Assim você contribui para a geração de renda e para a permanência das pessoas e comunidades na sua região de origem.

7. Esteja de coração e mente abertos para conhecer novas culturas

Talvez esse ato seja o mais importante e transformador de uma viagem. O contato aberto com a diversidade ajuda a dirimir estereótipos, desenvolve a tolerância com o outro e contribui para um mundo mais pacífico e feliz.

Deixe um comentário
Comente
Name
Email
X