Atrativos de Andaraí e Igatu passam a ter agendamento online

A ação faz parte dos protocolos sanitários da reabertura gradual da visitação do Parque Nacional da Chapada Diamantina 

A partir desta terça-feira (23), parte dos locais de visitação do Parque Nacional da Chapada Diamantina (PNCD) localizados em Andaraí e Igatu passam a integrar a plataforma janoo.com.br de agendamento online para atrativos turísticos.   

A Unidade de Conservação já disponibiliza o agendamento para 41 dos seus atrativos, sendo agora 12 localizados no município de Andaraí. O agendamento é voluntário e faz parte dos protocolos sanitários de reabertura gradual da visitação do Parque Nacional. A ação visa evitar aglomerações e contribuir para o monitoramento da visitação. 

Na plataforma, os visitantes, condutores e agentes de viagens podem verificar quais atrativos estão autorizados, suas regras, e qual o número limite de visitas indicado por dia. Caso o atrativo escolhido já esteja cheio, recomenda-se alterar a data ou o local da visita. 

Atrativos abertos 

O município de Andaraí é banhado pelo Rio Paraguaçu, um dos mais importantes do Estado da Bahia, e oferece uma diversidade de atrativos naturais, como cachoeiras com mais de 100 metros de altura, pantanal e praias de água doce, além do charmoso distrito de Igatu, também conhecido como Cidade de Pedras, onde está localizado um dos mais belos sítios históricos do garimpo da região.

Confira a lista de atrativos autorizados e as regras para visitá-los: 

O Roncador, balneário do Garapa e Cachoeira Samuel, permanecem sem autorização para visitação, pois localizam-se em áreas de comunidades, o que requer a autorização dos moradores e manifestação da vigilância sanitária de Andaraí. 

Os atrativos do Parque Nacional da Chapada Diamantina estão sendo reabertos gradualmente para o turismo desde o mês de novembro. Para definir quais atrativos serão abertos ou não, o ICMBio (Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade)  acata o posicionamento das autoridades sanitárias em nível municipal, estadual e federal; das comunidades que residem no interior do Parque Nacional, quando for o caso, e considera critérios de vulnerabilidade ambiental. 

Protocolos sanitários obrigatórios 

  • Uso de máscara 
  • Grupos de, no máximo, 10 pessoas incluindo o condutor 
  • Manter distanciamento de 2 m de outros visitantes
  • Higienizar as mãos com álcool em gel 70% em cada parada ou logo após trechos que necessitem utilizar as mãos, como “escalaminhadas”.  
  • Resíduos contaminantes, como máscaras, devem ser embalados e descartados fora do Parque Nacional seguindo as normas municipais. 

Além das normas gerais, ainda existem protocolos específicos para condutores de visitantes e para cada trilha. Clique aqui e baixe o documento completo com todos os detalhes. 

Deixe um comentário
Comente
Name
Email

X